Scotch Bonnet – Onde tudo começou (parte-01)

SCOTCH BONNET

Lembro-me como se fosse hoje a alegria que senti na quarta-feira no dia 15 de Março do ano 2000.

Neste dia, recebi um envelopinho com 40 Sementes de PIMENTA SCOTCH BONNET que um amigo que estava passando uma temporada nos EUA me mandou

Era apenas o começo dos anos 2000, e, os EUA entrara de vez na Corrida para catalogar a Pimenta mais ardida do mundo no seu famoso Guiness Book

A internet estava ainda gatinhando no Brasil, tinham acabado de lançar a tão famosa BANDA LARGA, mas eu como um brasileiro comum ainda não tinha experimentado. Minha conexão ainda era discada e para ficar mais barato com certeza pra quem nem imagina que um dia isso existiu, eu utilizava a internet apenas após a meia noite, pois era gasto apenas um pulso para a conexão entre a meia noite e seis horas da manhã. Para eu poder conseguir baixar uma foto de Pimenta na Internet levava em torno de 20 minutos, isso quando dava certo e não caia a conexão.

Eu já vinha estudando o assunto sobre pimentas desde o final de 1993 e com a internet isso me motivou mais ainda. O assunto e conteúdo disponível naquela época no Brasil era ZERO e nos EUA havia pouca informação e a que existia claro que era em Inglês

Já com alguns anos de pesquisa, e, claro que com pouca informação ainda disponível na Internet minha fonte era a ENCICLOPÉDIA BRITANICA, BARSA e demais publicações de Revistas que eu utilizava por horas na Biblioteca da Universidade. Já nesta época, eu tinha o conhecimento que a unidade que media o ARDIDO (não gosto de chamar de PUNGENCIA, pois é um termo muito técnico) era o Scoville, que foi desenvolvido pelo farmacologista Wilbur Scoville.

A grande febre do momento nos EUA era a Pimenta Jamaicana SCOTCH BONNET, que pelo teste de Ardência tinha atingido 250.000 Scoville

Claro que a nossa tão famosa MALAGUETA era ardida, mas não tínhamos ainda catalogado este ARDIDO. As únicas referencias que eu consegui foi da Pimenta Jalapenho (muito famosa pimenta do México) que tinha 7.000 Scoville e a Pimenta Cayenne (que na realidade é a nossa Pimenta Dedo de Moça) que tinha 12.000 Scoville

A Pimenta Jalapenho que foi introduzida nos EUA pelos Mexicanos era e é até hoje a Pimenta padrão de comparação, ou seja, quando o americano quer expressar o quanto ardido tem uma pimenta ele diz: “essa Pimenta X equivale a 3 vezes o ardido da pimenta Jalapenho”

Em 1998 foleando a Revista TIME na biblioteca, tinha um Artigo que dizia que fora descoberto na Jamaica (Pimenta Scotch Bonnet – 250.000 Scoville) uma Pimenta 35 vezes mais ardida que a Pimenta Jalapenho, e, que agricultores já estavam produzindo esta Pimenta no Estado do Novo México

Esta notícia, simplesmente saltou das páginas da Revista. Minha referência era a Dedo de Moça, pois para falar a verdade eu nem conhecia o pimentãozinho JALAPENHO. Com um simples cálculo descobri que a SCOTCH BONNET era exatamente 20 vezes mais ARDIDA que a pimenta Dedo de Moça

Foi exatamente em 1998 que começou a minha corrida para conseguir a PIMENTA SCOTCH BONNET

Como este artigo está ficando um pouco grande, vou continua-lo na Próxima Semana. Não perca aqui no Site mesmo

Para saber um pouco mais sobre esta Pimenta, acesse aqui no site mesmo clicando em PIMENTA SCOTCH BONNET, onde eu classifico esta Pimenta em SÉTIMO LUGAR da série de 12 PIMENTAS PRA COMER ANTES DE MORRER

Não perca a continuação da Minha Saga de Descoberta das pimentas

Para ler a PARTE-02 >>>CLIQUE AQUI<<<

Abraços

Marcos Tambelini

COMPARTILHE

Deixe sua resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*