Pimenta Manzano

chile-manzano

 

PIMENTA MANZANO

Espécie: Capsicum Pubescens

Ardência: 10.000 a 15.000 Scoville

Origem: Andes – América do Sul

MANZANO em espanhol significa Maçã, ou seja, essa Pimenta originária dos Andes tem este nome exatamente por se parecer muito no tamanho como uma Maça, assim como Bulgaras Carrot se parecem com Cenouras

São Pimentas consideradas de MEDIA a SUAVE pois seu ardido é suave e sutil.

A MANZANO pertence a Espécie das Capsicum Pubescens e suas sementes são Pretas e flores Roxas que a característica fundamental que identifica a Espécie.

O sabor desta pimenta é totalmente atípico da Espécie, pois ela tem este nome de Maça, não somente por se parecer com uma, mas ter um sabor frutado e cítrico que a característica da Especie Capsicum Chinense. Por isso ela é muito utilizada em Molhos

AS PIMENTAS MANZANO SÃO DIFÍCEIS DE CULTIVAR?

Sim, elas são mais difíceis de crescer do que a maioria das outras pimentas.

Quando falamos em plantação de Pimentas, ja imaginamos um local de SOL o ano todo, pouca chuva e claro irrigação, mas a MANZANO foge totalmente a esta regra. Por ser resistente e adaptada ao agressivo clima de ventos fortes e frio dos ANDES esta pimenta tem a capacidade genética de resistir, crescer, florescer e produzir frutos em baixas temperaturas (entre 0 e 15 graus) e mesmo assim produzir frutos ardidos.

Ele não produz tão bem em ambientes de alta temperatura como outras pimentas. Se você tentar cultivá-los em temperaturas mais altas, ela vai crescer com muita dificuldade porem não produzirá nenhuma Pimenta.

COMO VOCÊ PODE USAR PIMENTA MANZANO?

Como mencionado, a doçura e as paredes grossas fazem dessa pimenta excelente para molhos. Por ter paredes grossas é também muito utilizada grelhadas ou recheadas.

Devido suas paredes grossas e carnuda isso dificulta sua secagem, por isso é muito pouco comum encontrar essa pimenta seca, em pó ou flocos

ONDE ENCONTRAMOS A PIMENTA MANZANO?

É facilmente encontrada no Peru, Chile e Bolivia. No Brasil quase não é cultivada. Alguns produtores estão começando a plantar na região mais árida do Rio Grande do Sul

Marcos Tambelini

COMPARTILHE

Deixe sua resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*