Alguns alimentos contêm substâncias que servem de estopim para o cálculo renal. Descubra se é o caso desse tempero

A pergunta que colocamos no título foi feita pela leitora Cida Rufino no nosso Facebook. E a dúvida é pertinente. Afinal, a maioria dos cálculos é composta por cálcio e oxalato, sendo que esse último está presente nas pimentas… e no espinafre, na beterraba, na carambola.

Mas calma. “O risco oferecido pela pimenta-do-reino é praticamente nulo e também não é preciso excluir alimentos específicos do cardápio sem recomendação médica”, tranquiliza Ita Heilberg, coordenadora do Ambulatório de Litíase Renal da Escola Paulista de Medicina, da Universidade Federal de São Paulo. Ela ressalta ainda que grande parte do oxalato é formada pelo próprio corpo.

Mas há como afastar essa encrenca dolorosa com ajustes à mesa? De acordo com a nutricionista Gabriela Zugliani, de São Paulo, sim. “Geralmente, a causa está relacionada a predisposição genética ou disfunções no metabolismo. No entanto, alguns hábitos, como beber pouca água [menos de dois litros por dia] e abusar de produtos ricos em sódio, são prejudiciais ao funcionamento dos rins”, alerta.

Ora, a água auxilia na diluição de sais minerais que, agrupados, podem formar cálculos renais. E o sódio? Ingerir grandes quantidades dessa substância potencializa nossa produção de cálcio e oxalato.

Outro importante componente desse incômodo é o excesso de ácido úrico. Justamente por isso que se recomenda não pesar no consumo de proteínas de origem animal, que aumentam a concentração dessa molécula no organismo.

 

fonte: https://saude.abril.com.br/blog/boa-pergunta/pimenta-do-reino-da-pedras-nos-rins/

Novidades e Promoções

[]
1 Step 1

Somos totalmente contra spam

keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right

Posts recentes