Engana-se quem pensa que as pimentas servem somente para dar um gostinho picante a mais aos alimentos. Os mais diversos tipos de pimenta também podem trazer uma série de benefícios para a saúde do nosso organismo.

Quais são esses benefícios? É isso o que vamos conferir abaixo. A lista a seguir traz uma seleção com alguns tipos de pimentas e as vantagens que elas oferecem. Confira:

Tipos de pimenta e seus benefícios

 

1. Pimenta rosa

 

Pimenta rosaEla é originária da nossa terrinha, o Brasil, e também é conhecida pelos nomes de pimenta do Brasil, aroeira-pimenteira, aroeira-vermelha, aroeirinha, pimenta brasileira e aroeira.

Com seu sabor levemente adocicado, a pimenta rosa é fonte de nutrientes como vitamina A, vitamina B1, vitamina B2, vitamina B3, vitamina E, cálcio, ferro e fibras, além de possuir antioxidantes em sua composição.

O ingrediente também é composto por propriedades anti-inflamatórias e ajuda a melhorar a circulação por meio de sua ação vasodilatadora. Além disso, uma pesquisa da Universidade de São Paulo (USP) apontou a pimenta rosa como um ingrediente que pode auxiliar a prevenção da doença de Alzheimer.

Na medicina popular, ela também pode ser usada no tratamento de doenças venéreas, reumatismo, diarreia, dores, gengivite e febre.

 

2. Pimenta-do-reino

 

Piper nigrumOriginária da Índia, ela é conhecida por favorecer a digestão, trazer efeitos antibacterianos, conter propriedades anti-inflamatórias, antiartríticas e expectorantes, ajudar a melhorar a absorção de nutrientes por meio de um composto chamado piperina e por contribuir com a melhoria da circulação.

A pimenta-do-reino também pode auxiliar em relação ao humor. Isso porque a piperina encontrada em sua composição está associada ao crescimento da serotonina, um neurotransmissor que atua justamente na regulação do humor.

3. Pimenta jalapenho

 

JalapeñoO terceiro item da nossa lista de tipos de pimenta e seus benefícios vem do México e ostenta uma popularidade em toda a América do Norte. A pimenta jalapeño também é fonte de nutrientes como potássio, carboidratos, fibras, proteínas, vitamina A, vitamina B6, vitamina C, cálcio, ferro, fósforo, zinco, cobre, magnésio e manganês.

Sua lista de benefícios inclui o combate aos radicais livres, a contribuição com a saúde dos olhos e da pele, o efeito anti-inflamatório, o estímulo ao sistema imunológico e o alívio de dores de cabeça oriundas da enxaqueca. 

 

4. Pimenta malagueta

 

Pimenta malaguetaEncontrada na América do Sul, Europa e América do Norte, ela é composta por nutrientes importantes para o funcionamento do corpo humano como carboidratos, fibras, proteínas, cálcio, fósforo, ferro, potássio, vitamina A, vitamina B1, vitamina B2, vitamina B3, vitamina C e vitamina E.

A pimenta malagueta é usada como ingrediente de pomadas, tinturas, compressas quentes e emplastros utilizados para auxiliar o tratamento de coceiras, dores nas costas, herpes-zóster (infecção viral que ocorre na pele, causando vesículas, geralmente no tronco e no rosto e dor intensa), dores musculares agudas, artrite, artrose e tensão muscular.

 

5. Pimenta biquinho

 

Pimenta biquinhoO quinta item da nossa lista de tipos de pimenta é fonte de nutrientes como vitamina A, vitamina B6, vitamina C, vitamina K, ferro, cálcio, fósforo, magnésio, potássio, cobre e fibras. Além disso, a pimenta biquinho é usada em compressas, emplastros e fricções para auxiliar o tratamento de dores, torcicolos e luxações.

O ingrediente também é conhecido por ajudar a absorção de vitamina A e vitamina C, estimular o sistema imunológico, proporcionar ação antioxidante e contribuir com o combate a inflamações.

 

6. Pimenta caiena

 

Bastante picante e com cor vermelha ou alaranjada, a pimenta caiena está associada a benefícios como o auxílio ao sistema digestivo, o alívio de dores da enxaqueca, o estímulo da circulação e o fornecimento de efeitos anti-irritantes e antioxidantes e a melhoria do metabolismo.

Ela também é composta por nutrientes como carboidratos, fibras, proteínas, vitamina A, vitamina B6, vitamina C, vitamina E, vitamina K, manganês e potássio.

 

7. Pimenta cumari

 

Um dos tipos de pimenta menos conhecidos da lista, trata-se de uma espécie aromática e picante, originária do Brasil e que também é conhecida como cumari verdadeira ou comari verdadeira. O ingrediente é composto por vitamina A, vitaminas do complexo B, vitamina C e vitamina E. 

A lista de benefícios atribuídos à pimenta cumari inclui sua ação antioxidante, combatendo os radicais livres que causam doenças e promovem o envelhecimento precoce, a contribuição com a digestão, sua ação anti-inflamatória, a melhoria do sistema circulatório e o fortalecimento da imunidade.

 

8. Pimenta cambuci

 

Dona de um sabor adocicado e mais suave que o pimentão, ela é fonte de proteínas, fibras, cálcio, fósforo, ferro, potássio, carboidratos e vitamina C.

A ingestão da pimenta cambuci colabora com a produção da endorfina, que está associada à sensação de prazer. Além disso, o ingrediente ajuda a regular a temperatura corporal. 

 

9. Pimenta dedo-de-moça

 

De coloração vermelha intensa e com um ardor (pungência) mais suave do que a pimenta malagueta, ela é um dos tipos de pimenta mais consumidos do Brasil.

A pimenta dedo-de-moça é fonte de vitamina A, vitamina C, vitamina E e antioxidantes, facilita a digestão, acelera o metabolismo, ajuda a controlar o colesterol e é dotada de ação anti-inflamatória.

 

10. Pimenta tabasco

 

Temos aqui um dos tipos de pimenta bastante picante, também apontada como uma pimenta popular em nosso país e que pode apresentar frutos verdes, amarelos, vermelhos e laranjas.

De origem mexicana, ela ainda é cheirosa e associada a benefícios como ação anti-inflamatória, estímulo ao metabolismo, auxílio à digestão e diminuição dos sintomas da indigestão.

A pimenta tabasco ainda pode ser encontrada na forma de molho, em que é misturada com vinagre e sal.

Cuidados com as pimentas

A forma mais saudável de ingerir o alimento é em sua forma fresca, o que garante que seus nutrientes sejam preservados. Todos os tipos de pimenta desidratada, molhos, conservas e geleias, por exemplo, podem sofrer perda de nutrientes, principalmente de vitaminas.

Ainda que não exista uma quantidade específica recomendada de consumo diário do alimento, a orientação é ingerir a pimenta até quatro vezes ao dia.

Além disso, alguns tipos de pimenta podem interagir com medicamentos. Assim, ao receber a prescrição de um remédio, questione seu médico para saber se há a contraindicação do uso de pimentas enquanto utiliza o medicamento em questão.

Antes de usar qualquer tipo de pimenta para auxiliar o tratamento de algum problema de saúde, não deixe de consultar o médico. E não confie somente no ingrediente para resolver a condição, obedeça todas as recomendações deixadas pelo médico em relação ao tratamento.

fonte: https://www.mundoboaforma.com.br/10-tipos-de-pimenta-e-seus-beneficios/

 

Novidades e Promoções

[]
1 Step 1

Somos totalmente contra spam

keyboard_arrow_leftPrevious
Nextkeyboard_arrow_right

Posts recentes